NOTÍCIAS

Hábitos que você deve mudar se está tentando engravidar

Manter um estilo de vida saudável é bom em qualquer momento da vida, mas em especial quando se está tentando engravidar. Contudo, alguns hábitos podem retardar ou prejudicar a concepção.

Por isso, fiz uma lista com cinco dicas que vão ajudar você e seu parceiro (a) nesse processo de busca da tão sonhada gravidez.

1. Álcool e cigarro: FORA!

Além de ser um hábito ruim pelos problemas que causa à saúde, o cigarro é extremamente prejudicial ao casal que deseja engravidar. Isso porque ele pode diminuir a fertilidade tanto na mulher quanto no homem, bem como trazer complicações na gravidez ou até mesmo aborto.

O álcool também pode afetar a fertilidade feminina. O consumo moderado é permitido. Porém, se a gestação ocorrer, o uso de álcool deve ser suspenso imediatamente devido aos efeitos maléficos para o desenvolvimento do bebê.

2. Evite exposição a altas temperaturas

A produção de espermatozoides pode ser alterada mediante o contato direto com altas temperaturas. Por isso, durante o período em que se está tentando engravidar, o parceiro deve evitar fornos, siderúrgicas, saunas com frequência elevada e longa duração.

O uso de roupas apertadas também deve ser deixado de lado por enquanto. Assim como atividades que forcem passar muito tempo sentados, para não “abafar” a região íntima e  comprometer a fertilidade. Mas apesar desse item sabidamente poder alterar o espermograma, não é preciso fazer alarde, pois representam casos isolados.

Já na gravidez, a mulher deve evitar os ambientes muito quentes (inclusive banhos de imersão e sauna) pelo risco de queda de pressão e possíveis desmaios.

3. Controle seu peso

Estudos apontam menores chances de sucesso para gravidez entre mulheres obesas ou muito abaixo do peso.

No primeiro caso, há alterações na ovulação devido a desregulação no metabolismo de hormônios. Isso faz com que a menstruação não ocorra e, consequentemente, a mulher não engravide. Caso haja fecundação, são maiores as chances de abortos espontâneos.

Já mulheres excessivamente magras produzem menor quantidade de estrogênio, o que também afeta a ovulação e o ciclo menstrual. Esse fato é comum em corredoras de maratona e bailarinas que treinam várias horas por dia.

Assim, manter uma dieta equilibrada vai garantir mais saúde à futura mamãe e ao bebê, reduzindo as chances de surgirem problemas como hipertensão e diabetes.

Dicas: Fique longe de alimentos crus ou mal passados, como frutos do mar, carnes e ovos. Ao comer saladas, certifique-se de que foram bem lavadas, para não correr o risco de contrair toxoplasmose.

4. Pratique exercícios de forma moderada

Para manter a saúde e o bem-estar, a prática de atividades físicas é um ótimo hábito, recomendado e incentivado por nós, médicos. No entanto, a mulher que está tentando engravidar não pode se permitir excessos.

O que eu quero dizer é: não precisa interromper as atividades, mas controlar a quantidade e a intensidade. Afinal, uma rotina exagerada pode atrapalhar a ovulação e causar redução na produção de espermatozoides, no caso do parceiro.

Os limites de carga ou frequência deverão ser avaliados individualmente, de acordo com histórico da paciente. Mas vale ressaltar que os exercícios não devem ter impacto. Durante a gravidez, a recomendação permanece. Dê preferência a esportes que não promovam contato e nos quais não haja probabilidade de quedas, como equitação e ciclismo.

5. Guarde os sapatos de salto e solado reto

A mulher grávida tem seu centro de gravidade alterado. Para compensar o peso da barriga, ela joga o corpo para trás, acentuando a curvatura da lombar, o que a deixa com maior dificuldade de equilíbrio e mais suscetível a quedas.

Além disso, um hormônio chamado relaxina age no tornozelo deixando os ligamentos mais frouxos, o que aumenta as chances de torcer o pé. Por isso, saltos não são recomendados.

Já os sapatos de solado reto, como sapatilhas e rasteirinhas, por forçarem a coluna, também devem ser substituídos durante a gestação. Prefira aqueles de salto até 4cm.

Dessa forma, o melhor é manter o salto alto e as rasteirinhas no armário até o bebê nascer, para evitar acidentes, ok?

A gravidez é um momento único e deve ser curtido com todas as transformações e adaptações que lhe cabem. Estou aqui para ajudar fornecendo o máximo de informações para tranquilizá-la.

Se está tentando engravidar e quer tirar outras dúvidas, deixe seu comentário abaixo!


COMENTÁRIOS

Dra. Claudia Navarro CRM 21.198 / RQE 38.556 Diretora clínica da Life Search e membro do corpo clínico do Laboratório de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da UFMG.
INSCREVA-SE PARA NOVIDADES
Todos os direitos reservados a Claudia Navarro. Desenvolvido por Agência Salt.