A ovulação é um dos fatores que mais influenciam a fertilidade da mulher. Como saber se está ovulando é uma das principais dúvidas das tentantes. Esse é o processo no qual o folículo ovariano libera o óvulo, que viaja pelas trompas de Falópio, ou tubas uterinas, e pode, portanto, encontrar o sêmen para ser fecundado.

 Conseguir identificar qual é o período ovulatório é fundamental para que ocorra a gravidez, pois o processo ovulatório tem tudo a ver com a janela fértil. Por isso, conseguir monitorar esse período é muito útil na hora de identificar o melhor momento de manter relações sexuais.

 Além disso, quando a paciente tem mais conhecimento do corpo, fica mais fácil identificar que não está ovulando todo mês. Consequentemente, consegue pedir ajuda médica para identificar uma possível infertilidade.

 Como identificar a ovulação

Observar o próprio corpo é o primeiro passo a ser dado por uma mulher que está planejando engravidar. O ciclo menstrual apresenta fases muito bem específicas, sendo a ovulação uma delas.

Em outras palavras, o organismo dá sinais em cada momento sobre o que está acontecendo internamente.

 Fase folicular vem antes da ovulação

O ciclo feminino apresenta três fases principais, sendo a fase folicular a primeira, que começa junto com a menstruação – que é a descamação do endométrio, a parede do útero –, um sinal claro de que a mulher não está grávida.

 Antes do processo ovulatório, o corpo passa pela etapa em que óvulo se prepara para ser liberado. O período é chamado de folicular, pois o óvulo fica dentro de uma estrutura chamada de folículo ovariano que, durante a ovulação, irá liberar o óvulo que deverá ser captado pela tuba uterina.

 Depois da ovulação, que falaremos melhor a seguir, acontece a fase lútea, que antecede a menstruação e é caracterizada pela transformação do folículo em corpo amarelo (lúteo).

Fase da ovulação e janela fértil

Depois da fase folicular, o ciclo menstrual entra na fase ovulatória, que é justamente quando a mulher deverá observar alguns sinais mais específicos no corpo.

Vale lembrar que o período fértil acontece justamente no processo de ovulação, ou melhor, cerca de três dias antes de ovular e até dois dia depois. Mas é importante reforçar que o corpo não é matemática pura, isto é, cada mulher pode ter suas particularidades, inclusive  com relação à duração do ciclo todo.

 Sinais comuns para saber se está ovulando

 Existem alguns sinais clássicos que indicam o dia da ovulação e que podem ser observados pelas tentantes. Para saber se está ovulando, a mulher deve ter uma percepção muito íntima do próprio organismo.

Ou seja, é muito comum as pacientes levarem alguns meses para observar os sinais que o corpo dá no processo ovulatório. Além disso, aquelas que apresentam ciclos irregulares, como nos casos de Síndrome do Ovário Policístico (SOP), a anovulação, isto é, ausência de ovulação, é algo recorrente.

 Como calcular o dia da ovulação

 Os indícios mais comuns da ovulação incluem:

  • Aumento do muco vaginal (aspecto de clara de ovo);
  •  Leve dor de um dos lados do baixo abdômen;
  •  Maior sensibilidade nas mamas;
  •  Aumento da energia e do desejo sexual.

Para calcular quando vai ovular, a mulher deve tomar como base o início do ciclo menstrual, isto é, o primeiro dia de menstruação.  

Um fator muito importante que irá ajudar a identificar a ovulação é a consistência do muco. Secreções vaginais são naturais ao longo do ciclo, mas há diferença no processo ovulatório, como mencionado acima.

 E, então, no fim DA FASE OVULATÓRIA, é possível comparar tudo e observar a ovulação no dia em que o muco fica volumoso, transparente.  

Como o médico pode monitorar a ovulação 

Mulheres que estão tentando engravidar e fazendo tratamento para infertilidade podem monitorar a ovulação com o auxílio médico. Uma das maneiras de fazer isso é por meio da ultrassonografia transvaginal seriada.

 Nesse caso, são realizados exames, em dias alternados, para definir aquele que será o mais provável da ovulação. Os exames são feitos por via transvaginal, método muito utilizado na ginecologia e obstetrícia. 

 Geralmente, a média é de três a quatro sessões, em dias que são determinados pelo especialista.

Detalhes do processo ovulatório

Além de identificar o dia da ovulação, a ultrassonografia seriada é capaz de medir o crescimento dos folículos ovarianos, assim como as características do endométrio e a presença de muco cervical.

Relações sexuais programadas

 Para mulheres que já realizam tratamentos de infertilidade, esse tipo de exame de imagem pode ajudar na hora de programar as relações sexuais. Em outras palavras, quando ela sabe que vai acontecer a ovulação, a janela fértil, tem mais chances de ficar grávida.

Indutores da ovulação

A ultrassonografia seriada ou rastreamento de ovulação também é realizada nos  casos de procedimentos de reprodução assistida como a Fertilização in Vitro (FIV) e a Inseminação Intrauterina (IIU).

Para as pacientes que têm indicação de medicamentos para induzir a ovulação,  esse exame irá ajudar o médico a avaliar se os remédios utilizados estão fazendo efeito ou se é necessário modificar as doses, por exemplo.

Indicações da ultrassonografia

A data mais indicada para o primeiro ultrassom no rastreamento de ovulação é em torno do décimo dia do ciclo, mas isso pode variar de acordo com o ciclo de cada paciente.  

Como cada caso precisa de acompanhamento individualizado, é fundamental que você converse sempre com o especialista sobre o que é melhor para favorecer a sua ovulação.