NOTÍCIAS

Como se preparar para ser mãe

Você passou por procedimentos de reprodução assistida e, enfim, teve sucesso e está grávida! Mas, por mais que seja algo que você deseja muito, chegada a hora de cumprir um dos mais incríveis papéis de sua vida, vem a dúvida: como se preparar para ser mãe?

Poucos eventos na vida serão tão inesquecíveis como ter um bebê. Só que, depois do nascimento, virão muitos dias desafiadores, entre os ótimos momentos. O casal precisa se adaptar à rotina, reduzir as horas de sono, a mulher observa seu corpo mudar e há, ainda, demandas vindas do filho.

Co-autora da obra “A jornada para a paternidade: mitos, verdade e o que realmente importa”, a terapeuta Diana Lynn Barnes afirma que, para se tornar mãe, a mulher passa também por uma gestação psicológica, assim como a gravidez física.

Ao se preparar para ser mãe, “você passa 9 meses concentrando-se no carrinho certo ou no berço, mas, o que merece atenção são as estratégias que você pode definir para lidar com essa importante transição da vida”, afirma.

E, é claro, não existe uma preparação 100% eficaz, você acaba aprendendo muito pelo caminho. Mas, existem algumas dicas que podem te ajudar nesse caminho, processo, vamos lá?

  • Mantenha a conexão com seu(a) parceiro(a)

Desde que você começa a se preparar para ser mãe, é importante ter o(a) parceiro(a) a seu lado. O carinho e apoio do casal vai fazer toda a diferença no processo como um todo.

Acontece que a rotina irá mudar bastante e, antes mesmo da chegada do bebê, tente criar o hábito de desabafar. Tenha momentos para vocês se conectarem, enquanto se desconectam do mundo.

Quando o bebê chegar, pode ser que você se sinta cansada demais para ter relações sexuais ou mesmo pensar nisso. Nesses casos, essa conversa diária será uma boa forma de manter a conexão entre vocês.

  • Converse com outras mães ou gestantes

Procurar por atividades em grupos é uma boa forma de se relacionar com outras mães. Após a chegada do bebê, essas mulheres podem ser suas companheiras também no dia a dia. Vocês poderão compartilhar dúvidas, dicas, histórias e muito mais!

Ter também mães que possam ser suas mentoras, que já passaram por essa experiência e que têm um estilo de criar os filhos admirado por você, é uma boa.

Às vezes, ouvir palavras de aprovação como “você está fazendo um bom trabalho” será o suficiente para que você se sinta bem e adquira mais confiança.

  • Fique atenta a sinais de depressão

O risco de depressão pós-parto pode ser avaliado por seu médico. Com esses dados em
mãos, existe a possibilidade de se criar um plano de prevenção, caso você seja mais propensa a sofrer com ela.

Mas, mesmo quem não tem alto risco pode sofrer com a depressão pós-parto. Quando o bebê nasce, seu corpo está em recuperação, aspectos hormonais estão alterados e você pode passar por situações de estresse.

Suplementos e uma rotina de hábitos saudáveis serão seus aliados nesses casos.

  • Conclusão

Ser mãe é um processo que tem início junto a seu sonho, mas não se acaba. Preparar-se para ser mãe exige cuidados, atenção e parceria, tanto profissional, de um médico de sua confiança, quanto de pessoas próximas.

Essa tarefa é prazerosa e muitas vezes intuitiva, mas não é simples, tampouco tem regras. Confie em você mesma e seja uma ótima mãe!


COMENTÁRIOS

Dra. Claudia Navarro CRM 21.198 / RQE 38.556 Diretora clínica da Life Search e membro do corpo clínico do Laboratório de Reprodução Humana do Hospital das Clínicas da UFMG.
INSCREVA-SE PARA NOVIDADES
Todos os direitos reservados a Claudia Navarro. Desenvolvido por Agência Salt.