Ciclo menstrualDestaquesFertilidadeNovidades da áreaPOSTS

Fases reprodutivas da mulher: entenda cada época da vida

By 18 de janeiro de 2021 No Comments

Toda mulher passa por diferentes fases biológicas durante a vida. O sistema reprodutor feminino tem como etapa inicial a menarca, isto é, a primeira menstruação, que firma, de certa forma, o “fim da infância” e pode ser considerado um dos períodos mais marcantes das fases reprodutivas da mulher.

Muitas garotas vivenciam o primeiro sangramento ainda quando estão brincando, se divertindo como crianças, não é mesmo? Ou seja, isso não significa que estão entrando na vida adulta, apenas que, biologicamente, o corpo está amadurecendo, entrando numa das fases da mulher.

Entender esse e outros momentos de vida é muito importante para compreender também a fertilidade feminina. Em outras palavras, o ciclo menstrual da mulher, desde seu início até a menopausa, tem uma grande relevância com relação às chances de engravidar.

Mas o ciclo não se resume em menstruação, por isso, é preciso estar ciente de suas características, conforme cada fase feminina. A seguir, confira explicações mais detalhadas sobre isso.

Conheça as fases da mulher

As fases da mulher podem ser divididas de formas diferentes, conforme estudos, pesquisas e autores e especialistas. Mas existem quatro que são comumente abordadas:

  • Menarca;
  • Idade fértil;
  • Climatério e menopausa;
  • Senilidade.

O nosso objetivo é facilitar essa explicação, mostrando informações gerais sobre cada uma delas, começando, claro, pela menarca. Vamos lá!

Menarca

A menarca, como mencionado antes, se refere à primeira menstruação da mulher, que acontece, geralmente, entre 10 e 15 anos. Esse período dá início ao período reprodutivo, que perdurará até os 50 anos, mais ou menos – quando ocorre a menopausa, assunto a ser abordado mais adiante no texto.

Você pode ler também sobre ciclo menstrual, para entender melhor.

A primeira fase da mulher é também o período que marca o fim da chamada puberdade, isto é, quando o organismo apresenta um amadurecimento sexual, com isso, a garota já torna-se capaz de engravidar.

Vale sempre reforçar que estamos falando de uma maturidade do corpo, e não emocional com relação o que é realmente passar por uma gravidez.

Primeira fase da mulher

Na menarca, o corpo da mulher passa por diversas modificações provenientes do início da produção de hormônios sexuais pelos ovários. O útero também evolui nessa fase, diminuindo o comprimento do colo, favorecendo o corpo uterino em si, além de termos também a chamada maturidade hipotalâmica, ou melhor, um amadurecimento do próprio sistema cerebral que controla os hormônios ovarianos.

Em outras palavras, estamos falando sobre a produção hormonal do eixo hipotálamo-hipófise-ovariano, que reflete numa integração entre comandos do cérebro e dos ovários na hora de liberar hormônios essenciais para o ciclo. A  reserva ovariana, ou seja, a quantidade de folículos (estruturas que liberam óvulos) presentes, não tem nada a ver com os hormônios.

Idade fértil

A garota que passou pela menarca caminha, então, para a idade fértil. Entre as fases da mulher, essa é aquela em que consideramos uma plena maturidade do corpo, ou seja, de total aptidão para a reprodução – em condições de normalidade.

Nesse período, também conhecido como menacme, a mulher costuma ter entre 12 e 13 ciclos menstruais anuais, sendo 1 ou 2 anovulatório, isto é, em que a mulher não ovula. Isso é considerado normal, diferentemente dos casos de Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e outros que levam a frequentes alterações cíclicas.

Fase da mulher ideal para engravidar

A idade fértil, como o próprio nome diz, é o período propício para a mulher engravidar naturalmente. A tentante que conhece o próprio ciclo pode ser capaz de monitorar a ovulação e, assim, aumentar as chances de uma gravidez. Alguns dos sinais mais comuns de que a mulher está na fase ovulatória são:

  • Presença de muco vaginal (como se fosse uma clara de ovo);
  • Possível incômodo em um dos lados do abdômen, mais abaixo (altura do ovário);
  • Sensibilidade e dor nas mamas;
  • Aumento da libido e da energia para as atividades.

O ciclo menstrual regular é um grande aliado das mulheres que estão tentando engravidar. Mas nem toda mulher apresenta ou consegue reconhecer esses sintomas, e isso não significa que há algo de errado. Porém, caso ela observe que sua menstruação é irregular e esteja enfrentando algum problema de infertilidade, deverá fazer avaliação com o ginecologista.

Existem tratamentos bem específicos para cada caso, inclusive que promovem a estimulação ovariana.

Baixa reserva ovariana

A fertilidade feminina é muito afetada pelo envelhecimento. Isto é, por volta dos 35 anos, a mulher já apresenta chances bem reduzidas de engravidar. A partir dos 40 anos, a frequência de anovulação aumenta, uma vez que a reserva ovariana está se reduzindo mais e mais. Além disso, a qualidade dos óvulos restantes também piora. Portanto, a capacidade reprodutiva diminui consideravelmente.

Ainda que seja possível engravidar naturalmente após os 40 anos, é importante que as pacientes saibam que quanto mais tarde, mais difícil será. A medicina reprodutiva pode ajudar em muitos casos, inclusive no planejamento da gravidez, com o congelamento de óvulos.

Mas congelar gametas é algo que a mulher deve fazer o quanto antes, preferencialmente antes dos 35 anos, de forma a ter maior possibilidade de ficar grávida posteriormente.

Climatério e menopausa

O climatério é uma das fases reprodutivas da mulher caracterizado pelo começo do processo de transição entre o período reprodutivo e o “não reprodutivo”. Ele é muito confundido com a própria menopausa, um termo que se refere especificamente à última menstruação.

Em outras palavras, o climatério envolve o período de pré-menopausa, a menopausa e a pós-menopausa.

Nessa fase da mulher, os ciclos menstruais se tornam irregulares, existindo um aumento de intervalo, o que caracteriza uma disfunção menstrual progressiva. A ovulação é cada vez menos frequente.

Fim dos ciclos menstruais

Com o fim dos ciclos menstruais, então podemos dizer que a mulher chegou à menopausa.  A data da última menstruação caracteriza o fim da idade fértil, ou seja, do ciclo reprodutivo, decorrente da perda da atividade folicular ovariana.

A idade para o climatério varia conforme cada pessoa, mas a menopausa ocorre, geralmente, por volta dos 50 anos.

Senilidade

Nessa fase da vida da mulher, entre 60 a 70 anos, podemos observar o hipoestrogenismo (níveis de estrogênios abaixo do esperado). É nesse período também que surgem os sintomas mais acentuados de:

  • Atrofia da genitália;
  • Bexiga instável;
  • Perda óssea;
  • Diminuição da capacidade cognitiva;
  • Perda da libido.

Vale ressaltar que, em todas as fases da mulher, inclusive na senilidade, é possível viver com saúde e bem-estar. Basta manter o acompanhamento médico adequado para cada idade.

Conclusão sobre as fases da mulher

Finalmente, pode-se concluir que as fases reprodutivas da mulher são diferentes e, por isso, envolvem cuidados específicos em cada delas. No caso de quem está na idade fértil e tentando engravidar, é essencial observar cuidadosamente as variações naturais do ciclo e procurar ajuda para esclarecer dúvidas e tratar problemas de infertilidade.

De toda forma, é fundamental manter um estilo de vida saudável, prática regular de atividades físicas e fazer um acompanhamento regular com profissionais especializados. Dessa forma, em cada fase, a mulher poderá desfrutar de saúde e qualidade de vida.

Para agendar sua consulta, clique aqui.